quinta-feira, 10 de novembro de 2011

PIIGS

CETISA POSITIVO – ENSINO MÉDIO
Professor: Jonathan Kreutzfeld
Disciplina: Sociologia
Alunos: Karênia Christina Oss-Emer
Lúi Kewin Schutze
Luiz Paulo Cristofolini
Vitor Loss
Steffen Siegel
1º ano B

PIIGS

A sigla PIIGS é usada para se referir á cinco países da Zona Euro, que foram considerados mais fracos economicamente após a crise financeira de 2008-2009. Estes países são Portugal, Itália, Irlanda, Grécia e Espanha (Spain).
Eles têm tirado o sono de muitos economistas do mundo todo e provocam temores em muitos investidores quanto á capacidade desses governos de conter o alto decifit e de conseguir honrar suas dividas. O decifit acorre quando um país gasta mais do que arrecada.
A possibilidade de calote desses países é considerada a maior ameaça já enfrentada pelo euro, a moeda única européia, desde sua criação. Além disso, esse cenário tem deixado o euro vulnerável e levado a quedas nas principais Bolsas do mundo.
O professor Carlos Eduardo Soares Gonçalves, da FEA/USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo) afirma que os Estados Unidos está se recuperando da crise porque é mais flexíveis. Na Europa, a institucionalidade da economia é mais rígida. Ao mesmo tempo em que regras amortecem a queda, elas dificultam a recuperação desses países.
E ainda o professor explica que esses países já apresentavam, antes do início da crise financeira mundial, uma piora nos gastos fiscais em relação aos demais países da Europa. “A chegada da crise fulminou o orçamento dos Piigs, porque exigiu mais gastos em um momento em que caía a arrecadação, aumentando o déficit. A situação deles é muito frágil.”
A Grécia é o país de maior evidência no grupo. O deficit público, ou seja, as dividas do país é de 12,7% do PIB, é o pior entre os Piigs e é quatro vezes maior do que o permitido pelas regras da zona do euro impostas aos 16 países da União Européia que adotam a moeda, de 3%.
Portugal, Irlanda e Itália vêm logo atrás da Grécia com altas dividas, mas não a superando. Se, para estes quatro países, o problema foi à dívida, na Espanha o problema chama-se desemprego. O país é um triste campeão europeu nesta área, com uma taxa de 19%, que segundo os analistas deve em breve chegar aos 20%.

Referências:
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/PIIGS. Acesso em: 04/11/2011.
Disponível em: http://mundorama.net/2010/03/15/piigs-uma-nova-realidade-europeia-por-hugo-henrique-roth-cardoso/. Acesso em: 04/11/2011.
Disponível em: http://blogs.estadao.com.br/celso-ming/2011/09/14/3077/. Acesso em: 04/11/2011.

Um comentário:

  1. Professor Jonathan seu texto foi roubado, dê uma olhada : http://levianos.com.br/pdblog/?p=1516

    ResponderExcluir